Este blog foi feito com a intenção de expressar idéias, pensamentos e questionamentos. Assuntos dos mais variados tipos sempre tratando de pessoas. Fique à vontade para debater o tema nos comentários de cada post expressando sua opnião sobre o assunto.

Seja bem vindo!







sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

A cada segundo do tempo que passo por esse planeta, percebo o quanto nós seres humanos temos pouco controle sobre o destino da vida.
Acredito que funcione assim, Deus, energia, força superior ou que mais você acreditar, coloca um sonho em nós, à partir daí criamos o desejo de realizar aquele sonho e começamos a "trabalhar" nossas vidas naquela direção criando muita ou pouca expectativa em cima daquilo que desejamos ter, ser ou fazer. Aí é que tá o x da questão, algumas coisas não importa o quanto nos dediquemos simplesmente não devem acontecer, você não foi feito para vivenciar aquilo e no meio de todo aquele esforço e dedicação que você depositou no seu objetivo o destino se encarrega de mudar toda a trajetória e acaba te levando a lugares ou situações que você não preveu.
É muito louco como funciona todo esse processo e para falar a verdade ainda nem sei direito como isso acontece, mas me impressiono a cada dia mais quando percebo como isso acontece mesmo.
Reparo em pessoas, histórias, vidas, observo como as pessoas se relacionam e o que costuma acontecer com suas vidas, às vezes amigos, às vezes só conhecidos, mas gosto de saber a história de cada um.
Tenho percebido o quanto de um jeito ou de outro as coisas sempre estão como deveriam estar, acho que tem um pouco a ver com o que cada um veio aqui nesse mundo para aprender, não sei se isso é uma verdade absoluta mas acredito muito, acho que estamos passando por aqui para evoluir e lapidar o que precisa ser lapidado por isso cada um tem um tempo. Por exemplo às vezes o seu amigo está vivendo uma situação completamente diferente da sua na vida dele, mas isso está relacionado ao tempo dele, naquele momento ele estava preparado para viver aquele tipo de situação mas você não, pode faltar um pouco ainda para que aquele tipo de coisa aconteça em sua vida.
Ouvi uma vez uma frase muito boa que diz assim: "Chega o tempo de todas as coisas na vida, tanto boas quanto ruins." e não adianta é assim que é.
Então para concluir, acredito que devamos praticar a arte do "aceitar", simplesmente deixar a vida correr o fluxo que deve correr e em alguns momentos tentar não pensar tanto em como vai ser ou o que deve ser feito.
Tente viver da melhor maneira possível, sendo honesto consigo mesmo e com os outros e tentando dar o seu melhor todos os dias, só assim acredito eu, podemos chegar a velhice com a sensação de dever cumprido.

Bruna Rosa

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Coisas da vida



Não sei se já te aconteceu, mas em alguns momentos da vida já me peguei várias vezes pensando "Nossa, devia ter feito aquilo!". Pois bem, isso costuma acontecer com muita gente e acredito que possa acontecer até o resto de nossas vidas.
Aqui vão alguns exemplos que já me aconteceram e que talvez alguém se identifique:


- Aquele livro que comprei e não lí;
- Aquela festa que todos foram menos eu porque no dia sei la, não deu vontade, mas foi ótima;
- Aquele presente que pensei em comprar mas deixei pra lá;
- Aquela viagem que planejei com minhas amigas da época e não fiz;
- Aquele discurso todo preparado para dizer para determinadas pessoas e não disse;
- Aqueles 3 kilos que decidi perder até o verão e não consegui;
- Aquele plano de sucesso pro próximo ano que fiz no dia 31 de Dezembro e não realizei;
- Aquela academia que ia começar e não comecei;
- Aquele vestido novo liiiindo que comprei para aquele final de semana mas não usei;
- Aquele sonho, antiiiigo, que simplesmente apaguei;


Enfim, a vida tem milhares de situações que nos vão sendo apresentadas e por um breve momento você acredita que teve uma brilhante idéia, que vai resolver a sua vida e logo depois simplesmente não aconteceu nada daquilo que você planejou mas você nem percebeu, nem sentiu falta porque outras coisas aconteceram e você nem viu.
A vida é essa coisa toda mesmo, cheia de imprevistos e situações que não nos cabe planejar o tempo todo e sim viver, porque afinal a vida é só uma e provavelmente não vai dar tempo de passar a limpo não é mesmo?


Bruna Rosa

quarta-feira, 24 de novembro de 2010



. Feeling the past moving in
. letting a new day begin
. hold to the time that you know
. you don't have to move on to lat go

. Remember turning on the night
. and moving through the morning light
. remember how it was with you
. remember how you pulled me through

. Add to the memory you keep
. remember when you fall asleep
. how to the love that you know
. you don't have to move on to lat go

. I remember


música:. Kaskade - I Remember

segunda-feira, 22 de novembro de 2010


É preciso viver para aprender;
É preciso experimentar para sentir;
É preciso ter para perder;
É preciso estar vivo para morrer;
É preciso estar aqui para querer outro lugar;
É preciso sonhar para realizar;
É preciso querer para procurar;
É preciso agir para não deixar de existir;
É preciso coragem para agarrar o que tanto procurou...
Bruna Rosa

sexta-feira, 19 de novembro de 2010



"Os ventos que às vezes
tiram algo que amamos,
são os mesmos que trazem
algo que aprendemos a amar..." Bob Marley


Lí esse trecho em algum lugar pela net e me fez pensar em tantas coisas que já passaram em minha vida. Pessoas, trabalhos, estações do ano, fases, momentos, enfim...muitas coisas que passaram e que foram substituídas por outras.
Alguns costumam dizer que ninguém é insubistituível, será?
Bom ainda não tenho essa resposta, mas ando percebendo que é exatamente isso que Deus costuma fazer com a vida da gente, as coisas se compensam sabe?
Parece que quando perdemos algo, durante o processo natural da vida outras coisas tomam o lugar da que se perdeu e assim tudo entra nos eixos novamente.
Por isso que a ansiedade não leva a gente a lugar algum mesmo, muitas vezes sofremos tanto com algo que perdemos, coisas, situações, pessoas, que parece que o mundo vai acabar se não tivermos aquilo de volta mas simplesmente não vai voltar, acabou, ficou pra tráz.
Aí então o tempo passa e como dizem nada melhor que o tempo, a vida acaba se rearranjando de novo e logo te tráz algo para substituir o que ficou para trás.
Claro que algumas coisas vão fazer falta por um longo tempo.
A vida vai seguir, aquilo vai ficar para tras, vamos deixar de pensar naquilo com frequência e pode ser que nada nunca mais seja igual, mas pode ser também que os novos ventos tragam algo bem melhor do que imaginavamos.


Bruna Rosa

terça-feira, 9 de novembro de 2010

"Eu quero descansar no teu peito O cansaço dessa vida E o peso de ter que ser alguém Eu já não sei o que faço meu bem, nem o que farei...
Mas se você quiser e vier pro que der e vier comigo Eu posso ser o seu abrigo Só quero que sabia meu bem Esteja sempre comigo
Eu quero encontrar a minha paz Que eu já não sei dos perigos que essa vida me traz
Só sei que a gente inventa amor e dor em tudo que nos satisfaz...
E se você quiser e vier pro que der e vier comigo Eu posso ser o seu abrigo Mas só quero que saiba meu bem Te levo sempre comigo..."

música: Canto dos Malditos na Terra do Nunca - Descansar


sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Procurei encontrar sentido nas coisas que sinto e que penso mas percebi que há tantos mistérios entre o céu e a terra que algumas coisas eu simplesmente não terei explicação alguma e é necessário aceitar e respeitar isso.
Porque a vida é feita de mistérios, segredos e coisas que por mais que se tente nunca entederemos, principalmente os sentimentos que são tão distintos entre si mas que muitas vezes comandam um ser humano.
Bruna Rosa

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Mudar é preciso

Existem alguns momentos na vida em que quando paramos para analisar a soma geral dos fatos percebemos que o mundo está girando, as coisas estão se transformando a nossa volta e a única coisa que ainda não mudou fomos nós.
O primeiro passo é observar e perceber a necessidade da mudança, para depois de tomada a devida consciência dos fatos dar o primeiro passo.
Segundo o pe. Fábio de Melo, a vida está sempre em movimento e é uma constante desconstrução e construção até o dia que morremos. Como explicar isso?
Simples, a vida muda o tempo todo, as pessoas vem e vão, as modas passam, as situações mudam e é assim...esse é o processo para que possamos evoluir. Veja os sonhos, primeiro se sonha depois se planeja como alcançar o sonho e ai se dá o primeiro passo em direção a essa realização e assim você começa desconstruir a sua realidade atual em busca de alcançar o tal sonho construindo assim uma nova realidade para sua vida.
O problema disso tudo é que em alguns momentos as circunstâncias ao nosso redor estão mudando tanto que começamos a ter medo do que virá, claro natual, o ser humano tem medo do que desconhece e aí é preciso sair da zona de conforto do que já é conhecido e seguro para dar espaço a transformação que a vida está querendo fazer com você.
Nesse momento o primordial é sabermos enxergar as coisas da maneira correta, se você enxergar as mudanças como algo negativo aquilo será muito mais sofrido, claro, por isso tudo depende do jeito que olhamos para as coisas e pessoas.
A vida nos traz desafios todos os dias, todos os dias teremos algo a enfrentar e aprender e se enxergarmos da maneira correta, com bons olhos, o sofrimento diminue pois conseguimos dar a devida proporção e atenção ao novo desafio.
Às vezes nos queixamos de determinadas pessoas e situações, mas às vezes não são as pessoas e situações que precisam mudar mas sim o jeito que olhamos para elas.
É necessário enxergar a vida com simplicidade e paciência para perceber que tudo não passa de mudanças naturais da vida e que o medo é até saudável para que possamos nos proteger, mas ele não pode nos travar se não paramos no tempo a vida deixa de andar.


Bruna Rosa

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Eu acho que a vida é uma mistura daquilo que é belo com aquilo que pode ser feio em alguns momentos, daquilo que é prazeroso com aquilo que é obrigação, daquilo que a gente adora com aquilo que agente odeia...porém existe uma linha bastante tênue entre uma coisa e outra e é preciso estar atento em todo momento para descobrir o chamado equilíbrio.
Pode ser bastante complicado, quanto mais conheço as pessoas mais percebo que consciente ou inconscientemente elas buscam esse equilíbrio para suas vidas e nem todas conseguem.
Porque a vida traz momentos, os momentos podem ser de variados tipos... felizes, tristes, excitantes, prazerosos, solitários, infelizes, arrependidos, amargurados, incertos, confusos..enfim e aí é preciso ter jogo de cintura e perceber como é que a banda toca.

Bruna Rosa

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Lembra?




Há uns dias atrás, resolvi rever fotos...
Fotos minhas, de amigos, de lugares, viagens, enfim...fotos de momentos que já passaram e não voltam mais e o fotolog é um ótimo recurso para isso.
Comecei a pensar no tanto de coisa que eu já vivi em minha vida, em como aqueles momentos e fases pareciam que durariam uma eternidade, mas hoje passaram e quase nem me lembro mais. Aqueles amigos que a gente jura que nunca vai deixar de ter por perto porque ele está tão presente em nossas vidas e simplesmente hoje não estão mais. Aquela fase chata em que você tinha aquele emprego horrível ou muito legal em que você se divertia com pouca coisa e seus finais de semana davam a impressão de durarem apenas poucas horas de tão excitante que eram...também passou. E aquela viagem ótima que você junto dos seus amigos queridos, ou da sua ex grande paixão?
Nossa são tantas coisas, tantos momentos, tantas pessoas que já passaram, tantas modas, tantos hobbies, e olha que nem sou tão experiente assim...acredito estar começando a vida, enfim, tanta coisa que já vivemos e deixamos para trás.
É como a frase que lí esses dias: "O mundo só anda pra frente e a gente não avança sem deixar um monte de coisas pra trás."

A vida é essa, o ciclo natural das coisas é assim e não existe uma maneira de mudar isso.
Acredito que o que devemos fazer é pensar em quantas coisas boas temos hoje, quanta experiência foi adquirida, como as coisas que nos incomodavam antes hoje já não perturbam mais, como os amigos que temos hoje sabemos valorizar bem mais, como o jeito que enxergamos a vida hoje pode estar melhor e mais cheio de esperança.
Enfim, é isso...



Bruna Rosa

Imagens que me chamaram a atenção e resolvi dividir com vocês...












quarta-feira, 29 de setembro de 2010

E o tal dos relacionamentos amorosos...


Esse assunto na minha opnião pode causar algumas polêmicas sabendo que cada tipo de pessoa tem uma opnião a respeito, porém nesse texto vou expressar a minha opnião e o que acredito que deveria ser um relacionamento amoroso bem sucedido.
Dia desses na faculdade eu e minhas amigas vimos uma situação que nos incomodou bastante, de um amigo querido que começou a namorar a pouco mais de 5 meses.
No começo a respectiva namorada foi super simpática com a gente, as amigas, muito educada sempre sorrindo bacana mesmo. De uns tempos para cá ela passa por nós sempre de cara fechada e faz de tudo para evitar a aproximação dele com a gente.
Dai surgiu a discussão, porque as pessoas agem assim nos namoros?
A maioria dos casais que conheço no começo camuflam o ciúme, fingem ser descolados, modernos, disprendidos, aceitando que os namorados(as) continuem vivendo suas vidas sociais, seu ciclo de amigos, os lugares que costumam frequentar até que chega um ponto que um começa a se achar dono do outro e a história muda de figura.
Gente, porque???? Só me respondam isso, o que faz alguém achar que é dono de uma pessoa?
Antes do namoro, a pessoa tinha uma vida, amigos, hobbies, porque agora deve mudar tudo em função de alguém?
É claro que algumas coisas acabam mudando quando se começa um namoro mais sério, porém, ninguém pode perder sua essência se não a pessoa acaba murchando, perdendo o brilho, o humor deixando de lado coisas que satisfazem a si próprio como pessoa, única que é, independente de estar em um relacionamento amoroso ou não.
Acredito que para um relacionamento funcionar, devem existir duas pessoas inteiras, que amam a si próprio e preservam tudo que conquistaram até o momento que encontraram alguém que o completa e o faz feliz, caso contrário é só um namoro de aparência acomodado, para mostrar aos demais que não estão sozinhos.
Além do mais antes de mais nada é preciso saber conviver consigo mesmo, ser feliz sozinho é o primeiro indício de amor a si próprio e à partir daí será possível amar o próximo de maneira plena.
Enfim, se conselho fosse bom a gente vendia, não é isso que diz o ditado?
Mas se pudesse mostrar a alguém que está vivendo esse conflito nos relacionamentos o que aprendi até o presente momento da minha vida, seria isso.
Seja feliz hoje, não coloque na mão de ninguém o que só você pode fazer por você mesmo.


Bruna Rosa

terça-feira, 28 de setembro de 2010

O que você vai ser quando crescer?

Provavelmente todos já se fizeram essa pergunta em algum momento da vida, na infância, adolescência e até mesmo na idade adulta onde acredito que seja a fase com onde queremos mais descobrir para onde vamos e o que devemos fazer de nossas vidas.
Na verdade a vida nos mostra muitas possibilidades ao longo do nosso processo de amadurecimento e nossas escolhas acabam nos levando a fazer o que fazemos hoje.
Mas será que isso é o suficiente?
O que me faz pensar um pouco é porque algumas pessoas já nascem sabendo o que querem da vida e outras passam simplesmente a vida toda procurando sua verdadeira vocação?
Claro que existem aquelas pessoas que simplesmente se cansaram de procurar sua verdadeira vocação e trabalham somente para o próprio sustento ou o sustento da família, o que acontece muito por conta da necessidade que acaba havendo em nosso país onde existem tantas pessoas sem amparo.
Mas voltando ao assunto, acredito que a verdadeira vocação é fazer aquilo que lhe tráz satisfação pessoal, aquilo que você se dispoe a fazer todos os dias e que ao final lhe tráz realização pessoal.
Agora como saber o que é que lhe traz realização pessoal?
Eu ainda não tenho essa resposta até porque a realização pessoal é diferente para cada tipo de pessoa, mas nesse texto somente gostaria de colocar alguns pensamentos e dúvidas que acredito passar pela cabeça de mais gente.
O que eu ou você vamos ser quando crescer, se é q já não deveríamos ser alguma coisa, só o tempo irá dizer então vamos esperar porém lutando para chegar a algum bom lugar e não deitado no sofá sendo excpectador da sua própria história a vida toda.


Bruna Rosa


terça-feira, 21 de setembro de 2010

"Liberdade pra dentro da cabeça"



Liberdade é uma coisa que pode ser sentida.
Sentida de várias maneiras, mas basicamente nos atos.
Quando temos liberdade de expressão, de comunicação, de ação, a vida começa a ser sentida de maneira verdadeira, sentida com a verdade e transparência de cada um.
Com liberdade o ser humano acaba assumindo a sua própria identidade e à partir daí vive a sua maneira, descobrindo o que é bom ou ruim para si mesmo.
Enfim, resumindo...nascemos livres, sozinhos e assim morreremos. Temos nosso livre arbitrio para ser usado diariamente dando-nos opção de escolha, então pratique a liberdade.


Bruna Rosa

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

"Será que alguma coisa nisso tudo faz sentido, a vida é sempre um risco."


Faz um tempo que ando sem escrever por aqui, fico me cobrando por isso e não gosto de abandonar o blog por completo...mas também não gosto de escrever sobre qualquer coisa só para manter a audiência entende? Então me reservo no direito de só escrever quando os assuntos são realmente interessantes no meu ponto de vista é claro.
Esse dias andei pensando a respeito da vida de uma maneira bem ampla, de uma maneira que abrange vários assuntos ao mesmo tempo e basicamente várias situações.
Acredito que as situações que passamos tem a função de nos direcionar. São elas que nos guiam para o que devemos primeiro de tudo aprender e depois para que possamos perceber o que devemos ou não repetir.
Tive variados momentos em minha vida que me peguei pensando, puxa será que precisava mesmo passar por isso? E ai la na frente eu sempre percebo que sim...que se aquilo não tivesse acontecido eu não desenvolveria algum lado meu e continuaria sem evoluir.
É engraçado como a vida se desenrola, porque muitas vezes não somos nós que controlamos o que acontece ao nosso redor e ai é preciso aceitar e continuar a vida torcendo para que aquilo traga algum aprendizado.
Nem sempre é fácil, ninguém disse que a vida seria um mar de rosas... mas acredito que devemos olhar para todo acontecimento de um jeito positivo. Tudo tem o seu lado bom.
Sem contar que além dos momentos de aprendizado que não necessariamente todos são difíceis de digerir, tem também os momentos de alegria, prazer, entusiasmo, ousadia, que são combustíveis para que possamos continuar vivendo esperando sempre o melhor da vida.
Acredito que a vida está preparada para lhe dar sempre o melhor e a nossa função é tentar encontrar a melhor maneira de viver alcançando assim os grandes sonhos que Deus planta em nossos corações.

Bruna Rosa

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Às vezes quando escrevo consigo traduzir em palavras o que verdadeiramente ocupa a minha mente um tanto quanto confusa. Em alguns momentos escrevendo consigo decidir que rumo tomar e para onde ir.
Já passei milhares de vezes por conflitos internos por não saber o que fazer, para onde ir, onde ficar, enfim...eternas confusões do íntimo de um ser humano que como um bom humano cheio de defeitos, qualidades, incertezas e certezas.
Acredito que algumas pessoas já passaram por muitos momentos como este ao longo da vida, momentos que parecem nos exigir algum tipo de definição, algum tipo de decisão. Uma fase de renovação e transformação que acabam acarretando algumas mudanças, de comportamento, hábito, ação e até plano.
No começo pode ser complicado, as coisas podem estar um tanto confusas. Você começa percebendo que alguma coisa não está mais fazendo sentido em sua vida e à partir dai vem a idéia de mudança. Mas qual mudança exatamente?
Aí é preciso exercitar um pouco da sensibilidade que Deus nos deu para tentar descobrir la no fundo de cada um o que é preciso fazer pela sua vida naquele momento. Alguns procuram livros, religião, terapia, Deus, enfim o que se sente mais à vontade ou alguns nem procuram nada mesmo e vão seguindo com a vida e uma hora descobrem o que realmente querem às vezes sem querer, não acredito que exista uma regra para o auto-conhecimento... cada um sabe o que funciona para si.
Resumindo, mais uma vez a vida é feita de fases, mudanças e mais algumas coisas que acredito eu até os oitenta anos caso eu viva até lá irei descobrir, mas hoje o que sinto é necessidade de mudanças, foco e novas atitudes para viver melhor e mais feliz e talvez isso não esteja acontecendo só comigo.

Bruna Rosa



quarta-feira, 21 de julho de 2010

"Não te dizer o que eu penso já é pensar em dizer..."


Sim, nem sempre é necessário traduzir em palavras o que passou pelo coração às vezes é preciso guardar aquilo que lá dentro pode parecer tão óbvio.
Essa frase me faz pensar, se não dizer já é pensar em dizer, parece que já se foi metade do caminho não é? Mas em alguns momentos, a história da vida tem muito mais detalhes para se desenrolar do que um simples dizer o que se pensa e tudo se resolve como num passe de mágica igual nas novelas.
Às vezes o mais inteligente é passar despercebido, ali quase que como um detalhe que ninguém repara mas que mais lá na frente pode brilhar e nem pedir confete.

Bruna Rosa

terça-feira, 13 de julho de 2010

Como é bom ter amigos


Em alguns momentos em nossas vidas a única coisa que parece fazer sentido são os amigos, nessa hora lembramos o quanto somos abençoados por te-los por perto.
Os amigos são aquelas pessoas que te fazem companhia quando você se sente só, te fazem rir da sua própria desgraça mesmo quando você se descabelou muitas vezes antes, te dão uns toques que ninguém tem coragem de dar. Às vezes, mesmo sabendo que você está cometendo o mesmo erro de novo deixam você aprender, tiram sarro de você quando você quer fazer "a fina" na frente do(a) paquera, fazem questão de jogar na sua cara todas as histórias ridículas que vocês já viveram juntos, ligam de vez em quando para saber se você está vivo, quando te encontram depois de um tempo longe fazem questão de fazer milhares de perguntas que nem sempre você está afim de responder, enfim...os amigos mudam de endereço, personalidade e sexo mas quase todos tem a mesma forma e ainda bem que os temos em nossas vidas.
Afinal são eles que nos fazem sentir queridos, necessários, nos trazem a realidade do que é viver em sociedade e ainda nos dão o privilégio de aprender com seus erros nos momentos em que trocamos confidências e experiências.
Amizade faz bem, cultive.
A vida sem amigos acaba ficando meio sem graça.

Bruna Rosa

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Às vezes é bom pisar no freio


Isso mesmo!
Tem momentos na vida do ser humano em que é necessário dar uma desacelerada, dar uma pensada naquilo que você tem feito com sua vida se te tem feito bem ou mal, antes de sair por aí.
Claro que isso pode parecer chato no início, depressivo ou qualquer coisa assim, mas é muito necessário colocar as idéias no lugar em alguns momentos.
Às vezes não dá vontade de "badalar", dias mais tranquilos cercados de amigos falando da vida e jogando conversa fora faz muitíssimo bem.
Assim dá pra pensar exatamente no que quer, no que tem vontade de fazer e não sair por sair e acabar indo a lugares meia boca sabe?
Enfim...pé no freio às vezes faz bem.
A vida nos reserva várias surpresas e temos de estar preparados para quando elas chegarem.



Bruna Rosa

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Pessoas


Não me lembro bem ao certo se já escrevi aqui antes sobre pessoas, ser esse que gosto muito de observar e descobrir as qualidades, defeitos e características que cada um tem em particular.
Resolvi escrever esse texto para falar das pessoas que passam pelas nossas vidas e que na maioria das vezes não permanece ao nosso lado o tempo todo, somente em fases, principalmente as que precisamos mais.
Fazendo um resumo do que já vivi em minha vida e acredito que isso aconteça com quase todos, cheguei a conclusão de que o destino, vida, Deus, seja lá o nome que você queira dar, coloca em nossas vidas exatamente as pessoas que deveriam passar por nós naquele momento.
Nos momentos mais difíceis que já passei, nunca estive sozinha. Acredito ser humanamente impossível superarmos determinados acontecimentos sozinhos, tem sempre alguém que nos dá uma palavra que precisávamos ouvir, que abre os nossos olhos ou até mesmo que faça companhia ouvindo desabafos.
Tem também aquelas pessoas dos momentos felizes, aquelas que são quase que indispensáveis naquela hora. Parece ser aquela pessoa que tinha que estar do seu lado naquela sircunstância se não, não faria sentido.
Já outras, passam por nós e deixam alguma coisa diferente, algo novo que aprendemos e que outro tem mas que em nós ainda não foi desenvolvido.
Enfim (...) como sempre digo em ordem de importância, momentos, pessoas, lembranças...
Vivendo, aprendendo e descobrindo que estamos aqui para evoluir seja sofrendo ou sendo feliz.


Bruna Rosa

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Padrões

O que é estar dentro dos padrões?
Quem formulou e definiu esses padrões?
Porque todos buscam seguir esses padrões?
Essas são perguntas que acredito serem difíceis de se responder, porque desde muito tempo a sociedade da qual nós seres humanos estamos inseridos, tem vivido dessa forma, dentro desse modelo e é assim que é.
Acredito que poucas pessoas pararam para se questionar sobre o porque de todos viverem nesse modelinho pronto, pré-moldado e os poucos que assim o fizeram acabaram sendo rolutados como "loucos", mas na minha opinião os "loucos" que questionam o mundo e a maneira como ele se desenvolve é que fazem alguma diferença por aqui.
Dia desses tive uma conversa com um amigo querido e o papo chegou nesse assunto, percebemos que o que é bom para um, não é o que satisfaz o outro. Algumas pessoas gostam de determinados perfis de gente ejá outras não suportariam viver ao lado de pessoas desse mesmo perfil e é assim, se todos gostassem do amarelo o que seria do azul?
Para concluir o pensamento, adoraria que vivessemos num mundo onde os modelos pré-moldados não fossem tão cobrados.
Não há espaço para as pessoas que gostam de viver sozinhas a vida toda por exemplo? Ou pessoas que preferem viajar a estudar a vida toda? Ou pessoas que vivem a vida do jeito que gostam e acham certo para elas entende?
Acho que o mundo está muito moderno em muita coisa e a sociedade precisa parar e rever o jeito que o ser humano tem vivido, sim ainda há pessoas tradicionais que formam famílias e tem filhos e ficam casados a vida toda por exemplo, mas hoje no mundo há espaço para todo tipo de gente e é preciso aceitar isso sem cara feia.
Bruna Rosa

quarta-feira, 23 de junho de 2010

E se um dia você descobrir que até o céu tem um limite?

sexta-feira, 21 de maio de 2010



Veio até mim - Quem deixou - Me olhar assim - Não pediu - Minha permissão - Não pude evitar - Tirou meu ar - Fiquei sem chão...

Menino bonito - Menino bonito, ai! - Ai menino bonito - Menino bonito, ai!

É tudo o que eu posso - Lhe adiantar - O que é um beijo - Se eu posso ter o teu olhar? - Cai na dança, cai!- Vem prá roda - Da Malemolência...

Menino bonito - Menino bonito, ai! - Ai menino bonito - Menino bonito, ai!

Chego de mansinho, veio vagarinho - ohhh menino não faz assim não - que eu lhe dou todo meu carinho...

música: Céu - Malemolência


quarta-feira, 19 de maio de 2010

Pensamentos soltos traduzidos em palavras




Às vezes eu não sei pra onde ir, onde ficar, onde existir
Às vezes eu não sei o que fazer, o que pensar, onde fugir
Às vezes eu quero tudo ou não quero nada e não sei mentir
Às vezes gosto muito, outras quase nada e assim vejo partir
Às vezes estou aqui, às vezes estou lá ou em outro lugar
Às vezes vou vivendo, mentindo e me iludindo
ou às vezes vou olhando, me aproximando e experimentando.


Bruna Rosa

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Qual é a sua praia?



Alguém em algum momento de sua existência parou para pensar nisso, qual é a sua praia?
Qual é o jeito que você gosta de se vestir, quais lugares gosta de frequentar, com que tipo de pessoa você se identifica, enfim, características que você tem que acabam definindo o seu perfil de pessoa.
Sim eu sei que isso restringe muito as possibilidades que podemos ter, principalmente no nosso processo evolutivo em que vamos passando por muitas tribos, jeitos e até vestimentas até encontrarmos a ideal, mas é que lá na essência eu imagino que tenha um estilo, uma personalidade e até cultura que está nas nossas raízes pessoais.
É ai que quero chegar, você já descobriu a sua?
Eu particularmente já tive algumas, acho muito legal e até necessário experimentar coisas para saber com quais nos identificamos mais, mas acho que no fundo sempre segui uma linha mestre que ia me guiando por onde andei.
Enfim, esse post foi só para uma breve reflexão e uma dica.
Primeiro se descubra, vá além do convencional procure no fundo do seu eu o que realmente te faz feliz e depois se aceite. Entenda que você não vai poder por exemplo ser feliz com o modelo de vida que fulano ou ciclano tem, você é diferente, nascemos diferentes uns dos outros e é ai que mora toda a graça.


Bruna Rosa

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Pequenos prazeres



Sim, acredito que a vida seja feita de pequenos prazeres.
Coisas sutís e pequenas que acontecem na vida do ser humano que fazem toda a graça.
Cada um escolhe para sí um tipo de pequeno prazer que mais gosta, uns gostam de um bom filme, outros de música (cada um escolhe seu estilo preferido), outros de exercícios e até mesmo de festa, dança, bebidas, enfim...cada um escolhe o que lhe traz uma energia melhor e o qual sensação cada pequeno prazer lhe traz.
E a moral da história é, não devemos deixar esses pequenos prazeres de lado. A maioria de nós tem uma vida de rotina, trabalho, faculdade, família, enfim, coisas que exigem nossa atenção na maior parte do nosso tempo.
Então para mim é coisa mais do que certa que devemos nos permitir em determinados momentos, se não, corremos o risco de enlouquecer e perder toda a parte divertida de nossa passagem por esse mundo tão doido.

Bruna Rosa

sexta-feira, 30 de abril de 2010



Às vezes eu queria viver no mundo de faz de conta, no mundo que eu criasse na minha cabeça e todas as peças do meu quebra cabeça fossem se encaixando conforme a minha vontade.

Meio egocentrico né, quanto eu e meu...é axo que estou numa fase meio intro.
Tenho fases de mta expansão, muito falar, mto sair, muito dançar...tudo fora do meu eu, o meio externo prevalecendo...mas últimamente ando numa faze muito eu.
Isso é bom, eu acredito, porque nesses momentos você consegue perceber o que tem e o que não tem em sua vida, o que você deixa e o que joga fora, o que precisa conseguir e o que dá para dispensar ...enfim...vida né.


Bruna Rosa

sexta-feira, 23 de abril de 2010


"As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é... A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora... A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira... A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz... A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus."



Texto que já lí algumas vezes e acredito piamente.

Bruna Rosa

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Opte por aquilo que faz o seu coração vibrar

"Opte por aquilo que faz o seu coração vibrar... apesar de todas as consequências. Porque o mundo... esse sim, pertence a quem se atreve!"

O ser humano está inserido de um jeito ou de outro dentro de uma sociedade, a sociedade tem mania de criar padrões para as pessoas e muitas dessas pessoas passam a vida tentando se enquadrar em algum desses padrões. Certo ou não é assim que a banda toca, acredito eu, que desde que mundo é mundo.
Desde que mundo é mundo a sociedade é formada por pessoas que vivem fatos e histórias, algumas divulgadas e outras bastante camufladas para que não fique feio ou passe uma imagem mal vista perante as pessoas. Agora eu me pergunto isso é correto? Deveria ser assim?
É ai que entra a frase do início, temos que viver por aquilo que acreditamos e que nos faz ser apaixonados por aquilo que estamos fazemos. Não acredito piamente nos padrões, cada um vive a sua forma, cada um tem uma personalidade, o que funciona para o João pode não funcionar para o Pedro e é assim...o mundo é feito da diversidade, Deus criou um diferente do outro em todos os aspectos e é isso que torna tudo mais interessante por isso o mundo pertence a quem se atreve, quem se arrisca, quem vive aquilo que tem amor e paixão no coração.
Bruna Rosa

segunda-feira, 15 de março de 2010

Já devo ter dito algumas vezes por aqui que acredito que a vida é vivida e feita de fases. Fases que chegam como verdade absoluta e depois de algum tempo não passam momentos que se foram e ai muda tudo de novo.
A vida é feita também de mudanças... mudança de vida, de estilo, de emprego, de rota, de rumo... e o mais loco é que às vezes a gente passa um tempão achando que estava caminhando na direção certa mas de repente enxerga que o que te faz feliz não é nada daquilo que você imaginou que fizesse.
Sim, acho legal traçar uma meta, um plano para se guiar enquanto a vida passa, mas tem algumas coisas que vão acontecendo que simplesmente não estavam no roteiro e a gente acaba mudando de direção de novo.
Essas coisas começam em nós como simples desejos, que vão virando vontades e passam a ser novas metas para o nosso novo plano de vida e assim vamos crescendo e evoluindo.
Vivendo e descobrindo mediante nossas próprias reações e sentimentos, se estamos indo no caminho da realização que tanto sonhavamos.

Bruna Rosa

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010


É muito engraçado como a música, o cheiro e o gosto, nos fazem lembrar de momentos, pessoas, lugares ao longo de nossa vida.
Não consigo entender nem explicar com perfeição como é que esse fenômeno ocorre, mas acredito que esteja ligado aos nossos sentidos, que são ligados ao nosso corpo fazendo a gente "sentir" as coisas com muito mais intensidade quando elas estão ligadas a esses três fatores.
Às vezes paro para pensar em algumas situações já vividas e minha memória na mesma hora me traz o gosto daquilo que já experimentei ou mesmo sem querer sinto algum cheiro de perfume, de comida, de lugar e no mesmo momento me lembro de algo familiar, que pode até demorar alguns minutos para identificar exatamente do que se trata, mas a gente acaba sempre se lembrando. Como por exemplo o cheiro da minha mãe, em qualquer lugar que eu esteja eu sei qual é esse cheiro, o cheiro da minha primeira barbie ou então o gosto daquele sorvete de limão de tomei aquele dia na praia quando tinha uns 12 anos e me marcou sabe?
Acho muito doido esse poder que nosso cérebro tem, mas é tão encantador não é?
Acredito que seja isso que nos motiva a gostar ou deixar de gostar das coisas. Talvez sejam essas as pistas que o nosso corpo nos dá de que estamos indo pelo caminho certo.
Enfim... vivendo, sentindo e entendendo.


Bruna Rosa

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Vivendo e procurando a magia das pequenas coisas...

Bruna Rosa

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Será que dá para ser o que dá para ser?


Isso mesmo, será que dá para ser o que dá para ser?
Essa pergunta vem na minha mente sempre quando penso no futuro, não precisa nem ser um futuro muito distante não, aquele futuro que vem vindo e pode chegar a qualquer momento mesmo.
Onde está o tal potencial? Será que ele existe dentro de nós? Quando vamos encontrá-lo?
Essas são perguntas que considero importantes, pois desde que estamos neste mundo fomos biologicamente programados para questionar e nos questionarmos principalmente. Assim surge esse tipo de pergunta dentro de nós, que acredito eu só o tempo poderá nos responder.
Quando pararmos a caminhada um pouco lá na frente para pensar alguns instantes, talvez consigamos chegar a alguma conclusão de que caminho a vida nos levou e se fomos capazes de usar o potencial que nascemos ou se fomos desenvolvendo ao longo da jornada.
Tenho um pouco de medo. Primeiro de não ter nascido com esse potencial tão desejado, depois de se não ter nascido não ter desenvolvido, mas o pior de todos... não ter usado o tal potencial de maneira produtiva para minha vida e para o mundo.
Bom, mas pensando nisso mesmo assim a gente vai vivendo, procurando, questionando e encontrando ou não as respostas para ter uma vida de sucesso nessa terra de meu Deus.
Acredito muito que todos nós nascemos com uma missão aqui nesse lugar, o problema algumas vezes é perceber qual é a sua.
Então vamos vivendo, procurando e quem sabe encontrando as respostas que tanto buscamos.


Bruna Rosa

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010


"Teus olhos e teus olhares milhares de tentações, meninas são tão mulheres seus truques e confusões..."

Bruna Rosa

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

" Mestre interior é a serenidade que vem da certeza de que sempre existirá uma passagem que leve do escuro profundo, para a luz clara do dia, sempre. Sua orientação se dá quando a intuição se faz mais forte que as dúvidas da razão, e diz que essa é a hora e aquela é a direção."
Dúvidas, dúvidas, dúvidas...elas atormentam a cabeça do ser humano em alguns momentos da vida, seja em qual área for ou até mesmo em todas, elas temem em aparecer.
Acredito muito nesse texto que foi citado acima, pois a vida é cheia de mistérios sim e às vezes quando tudo parece meio confuso e turbulento a única maneira de solucionarmos esse problema é olharmos pra dentro de nós mesmos. Parar, refletir e perceber que a resposta está bem mais próxima do que imaginamos.
O nome disso é intuição? Deus? O que quer que seja ou o nome que quiser dar, funciona da mesma maneira o importante é se perceber. Nosso corpo nos dá pistas da direção que devemos tomar só temos que nos decifrar.


Bruna Rosa

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Eu levo essa canção de amor dançante prá você lembrar de mim, seu coração lembrar de mim...

Eu vou dizendo na seqüência bem clichê eu preciso de você...

É força antiga do espírito virando convivência de amizade apaixonada.
Sonho, sexo, paixão, vontade gêmea de ficar e não pensar em nada...

Mesmo que a gente se separe por uns tempos ou quando você quiser lembrar de mim.
Toque a balada seja antes ou depois, eterna Love Song de nós dois...


Imagens: www.ffffound.com
Música: Skank - Balada do amor inabalável

Bruna Rosa

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

"Ah, o verão..."


Primeiro post de 2010 dedicado a estação do ano que eu particularmente mais amo, o verão. Sim o verão que tantos reclamam que faz um calor doido, que cansa mais fácil e que é difícil para trabalhar... mas eu não vejo assim.
O verão é um período de boas energias, novas possibilidades, pessoas pra rua curtindo a brisa da noite.
Verão é a estação da pele bronzeada, do short curto, dos vestidos coloridos, do chopinho pós expediente, da praia, do sol...
Verão desperta desejos, sensações, vontades espontâneas, movimento, agitação...muito divertido e leve o que fecha com chave de ouro.
Sinônimo de verão pra mim é o mês de janeiro, eu consigo enxergar janeiro até como um mês de cor amarela sabe? Porque lembra o sol...
Enfim...o verão ta aí cheio de recheio para se aproveitar e buscar ser feliz, então aproveite!

Obs: foto tirada de um site que eu adoro: www.ffffound.com

Bruna Rosa